segunda-feira, 31 de março de 2008

Tudo é Jazz





Durante boa parte da minha vida acreditei que Jazz era uma dança. Isso mesmo, uma dança que pratiquei quando criança e que agora, depois de velha, resolvi me arriscar de novo.


Jazz, pra mim, sempre foi uma espécie de balé mais livre, mais rápido e vigoroso, que pode ter coreografia com qualquer tipo de música. É uma dança muito precisa, onde a gente tem que ter força no abdômen, equilíbrio e puxar pontinha de pé, como no clássico (não música clássica, mas balé clássico).
Um dia me disseram que Jazz era um estilo musical. Aquele que eu, na minha vasta ignorância, sempre achei que era a mesma coisa de Blues (que não é a cor, mas a música).
Resolvi, então, procurar saber o que era esse tal de Jazz - a música, não a dança - e me deparei com outras dificuldades: bee bop, free jazz, cool jazz... (depois dizem por aí da liberdade do Jazz... tá legal...)
Bom, achei comunidades de Jazz e até um blog só de Jazz. Essas virtualidades são ótimas, às vezes... Alguns desses colegas virtuais me ajudaram tentando explicar cada um desses detalhes Jazzísticos.
Então aí vai o que eu aprendi!
Bee bop (ou seria Bep Bop? Quem souber, pode responder!) - dizem que são harmonias mais dissonantes e mais complexas, geralmente notas em fusas e semifusas. Eu que já tô ficando confusa! Mas vamos lá!
Passemos então ao Cool Jazz (legal o nome, né?) - surgiu no final da década de 40 como reação ao bep bop (achei assim mais bonitinho...) e se caracteriza por notas mais suaves e prolongadas. Acho que o que está se prolongando são essas explicações... Mas vamos continuar, só falta mais uma.
Finalmente o Free Jazz, nascido no final de década de 50, marcado pela liberdade melódica, harmônica e rítmica.
Tá, e agora?
Sintonizei pela internet uma rádio só de Jazz.
E...
Não consegui identificar nada!
Será que alguém consegue?
Preferi deixar pra lá, afinal, tudo é Jazz.

Já ouço Jazz, já danço Jazz e saber...
Saber mesmo, não sei nenhuma das duas coisas.
Mas tenho curtido ambas com imenso prazer!




Escrevi este texto para algumas pessoas em especial,
que curtem muito esse tal de Jazz.
A dança e a música!

5 comentários:

Filipe Garcia disse...

=) Foi bom aprander (ou desaprender) sobre o jazz. rs.

Você carrega esse bom-humor no seu texto e fica tudo muito leve, gostoso de ler!

Beijos.

Juliana Caribé disse...

QUalquer dança é sempre uma coisa muito, muito boa!

Beijos.

:: Daniel :: disse...

Menina Marina,

Tem uma homenagem a você lá na velha casa.

Obrigado sempre pelas visitas!

Espero que aprecie.

Um grande beijo,
Daniel

Mr. Ziggy disse...

Didático, simpático e feliz! Bjos!

Thaís disse...

And all that jazz...